10 de abr de 2013

Nervosismo em sua Primeira Entrevista de Emprego

Por: Rafael Nascimento dos Santos


Tinha saído de casa para distribuir alguns currículos nas empresas locais fazia alguns dias, no entanto, não esperava ser tão rápido o retorno.
Então numa manhã o telefone tocou.
Alo?
Bom dia, aqui é da empresa...
Ok...
Deseja a vaja de emprego?
Sim.
Então esteja na empresa as 8:00 hrs, para entrevista.
Estarei lá.
Depois de alguns dias...
Estava ela, diante do espelho, se arrumando para a sua primeira entrevista.
...(intervalo entre sua casa e a empresa).
Momentos depois, já estava na empresa sentada, a esperar. Estava tranquila, a principio.
O tempo foi passando e sua tranquilidade também.
O que eles iram me perguntar? Sera que irei responder tudo que me perguntar? E seu eu não souber responder o que vou fazer?...as varias perguntas continuaram ate chegar a sua vez.
Laura, Laura, chamaram seu nome duas vezes para que viesse a responder.
Aqui.
Você é a próxima, disse uma velha feiosa próxima a porta, indicando que tinha que entrar.
Levantou da cadeira e caminhou rigidamente até a sala, onde seria entrevistada, as juntas de seu corpo pareciam esta todas enferrujadas.
Ao entrar na sala logo percebeu o ar-condicionado, ligado, por esta gelado como o polo norte, alem do imenso barulho que vinha dele. Acho que se olha-se melhor encontraria ate pinguim lá.
Então, pediram-na que senta-se.
Não era somente ela e o entrevistador, havia mais outra pessoa para compor a entrevista.
Sentada diante dos dois entrevistadores, esperando sua primeira pergunta, sentia suas mão suando, como se estivessem aberto uma torneira, mesmo naquele frio, estava tão tensa que seu corpo tremia, não pelo frio, mas pelo simples nervosismo da espera da primeira pergunta.
Então ao começar as perguntas o mundo se tornou, silencioso, como se tivesse apertado um botão mudo do controle remoto, não se ouvia mais nada somente as palavras de seu entrevistadores, até suas palavras que saiam de sua boca não eram ouvidas por ela.
Ao fim da entrevista, o som se tornou audível e seu corpo tremulo era realmente por causa do ar-condicionado, no entanto estava calma novamente.
Gostei do que foi conversado aqui disse um dos entrevistadores. Logo mais entraremos em contato para dizer-lhe o que decidimos.
Então agradeceu e saiu.
Os dias passaram e o telefone nem ao menos tecou para dize-lhe o que havia decidido, então tirou suas próprias conclusões.
É não conseguir o emprego, que pena, pensou.
Isso não te desestimulou.
Só a fez continuar tentando com mais força.
Da próxima vez tentarei ficar menos nervosa pensou. Rindo da situação e de todas as questões que foram formuladas antes da entrevista.
Alguns dias depois participou de uma outra entrevista e conseguiu o emprego ainda melhor que aquele que havia participado.

Já passou por algo parecido? Contem-nos.

0 comentários:

Postar um comentário

Por favor, não postar somente propagandas sobre seu blog, comentem sobre a postagem.
Ao fim dos comentários colocar o link de seu blog ou outros que desejar.
Obrigado pelo comentário.