18 de jul de 2011

A tatuagem de uma borboleta.

Por Rafael Nascimento dos Santos



Diante da multidão estava eu em pé a observa, estava somente passando o tempo quando, próximo de onde eu estava, um linda jovem aparece, de uma das esquinas repentinamente.

Esta jovem, quando eu a avistei, minha mente soou o sinal de uma jovem muito linda se aproximando, e com esta reação de minha mente, não tive outra reação, se não ficar ali onde eu estava, e continuar a observar, mas desta vez, não a tudo e a todos que ali passava e sim, somente a jovem que surgiu de repente.

Para descrever realmente a tal imagem encantadora que avistei, serei mais cauteloso e detalhista.

Desde o momento que ela surgiu na esquina, eu fitei meu olhar, neste tal monumento arquitetônico feito pela natureza, gerando grande perfeição. Ela a cada passo que ela dava, me fazia reagir de forma estranha, parecia que estava ouvindo tambores, de forma que gerava algo harmonioso e ritmado, Tum,Tum,Tum, bem lentamente, mas ao continuar a observar tal grandiosidade, seu corpo gerava outro ritmo, onde o vento que passava gerava outros sons, dando um sincronismos com os tambores causados por seus passos.

Na verdade, se fosse olhar cada detalhe desta jovem ao caminhar, poderia dizer que ela era uma grande instrumento sonoro, onde ao caminhar gerava harmonias.

Fiquei paralisado, só com esta imagem desta jovem. A cada passo que ela dava, ela se aproximava cada vez mais de mim, e eu mais louco ficava, mais encantado com tanta beleza ficava.

Quando ela ficou a um passo de esta lado a lado comigo, eu a olhei de forma que sorrir para ela e disse bom dia, tudo bem?

Ela disse bom dia e nada mais, continuou seguindo passo a passo como se eu não estivesse feito nada.

A jovem ao passar, exalou um cheiro que impregnou a minha volta, meu nariz e meus pulmões, levaram um bom tempo para que ele desaparecesse. Mas mesmo assim, aquele cheiro ficou em minha mente por um bom tempo, ate quando sair daquele local.

Mas, o que mais me chamou atenção em relação a esta jovem, foi uma jovem borboleta que havia próximo de seu short, para ser mais claro havia não só uma borboleta havia varias, mas de diferentes tamanhos, todas saiam de seu short como se estivessem vivas. Nossa que lugar para uma tatuagem.

Estas borboletas me fizeram pensar muitas coisas sobre a jovem, uma delas foi a que ela era livre, de forma que a tatuagem demonstrava isso, mas poderia também ser uma afronta dos pais, mas não seria tão obvia, poderia ela ter somente feito por simples comodismo sem um verdadeiro significado para ela, me vieram varias idéias sobre estas tais borboletas, e de algumas destas idéias era a de que a jovem e suas tais borboletas, juntas fazia um encantamento que atraia os homens a sua volta, a desejar de toda forma a jovem dona de tais borboletas. Realmente fiquei por um tempo encantado com tais imagens.

Depois de ter sido encantado pela jovem monumental, ela sumiu da vista, e com isso, fiquei ali no maior desejo de conversar com a jovem e saber mais sobre ela e suas borboletas, mas o mundo é grande, acredito que não terei outra chance de revê-la.

Como não tinha muitas coisas para fazer continuei no lugar onde eu estava inicialmente, fiquei parcialmente triste por imaginar que não iria vê-la mais.

Não demorou muito, a jovem saiu da mesma forma que surgiu inicialmente, de repente, ela veio novamente em minha direção, sabia que a vida não da duas chances, mas desta vez fui sortudo por ter uma outra e esta não deixarei ir embora.

A jovem com seu caminhar, encantador e devagar se aproximou de mim, mas desta vez havia algo diferente, havia em seu rosto um sorriso superficial, mas um sorriso era para mim, daí quando ela estava com seu corpo lado a lado com o meu já indo embora, em um movimento rápido, ate brusco de minha parte, que gerou um susto na jovem.

Eu a cumprimentei a jovem novamente, mas desta vez no lugar de ficar estático onde eu estava o meu corpo resolveu seguir a jovem, mas antes me apresentei dizendo, meu nome, e que ao vê-la fiquei encantado com quanto bela ela era e isso o chamou a atenção.

A jovem ficou impressionada com a sinceridade do jovem e disse, vai para onde? Onde você quiser ir foi com isso que o jovem e suas borboletas se conheceram.

0 comentários:

Postar um comentário

Por favor, não postar somente propagandas sobre seu blog, comentem sobre a postagem.
Ao fim dos comentários colocar o link de seu blog ou outros que desejar.
Obrigado pelo comentário.