1 de set de 2013

A Gaivota

Christof Stache


Parecia cena de filme.
Varias gaivotas voavam tranquilamente em um céu meio acinzentado.
Parecia esperar alguma coisa.
De repente tudo mudou.
Uma delas do céu desceu rapidamente.
Rasgando o tempo e o vento, apanhou o peixe que estava na mão do pescador.
Do susto o pescador sem pesar gritou: miserável, erguendo o punho para as aves.
Foi então que percebeu que havia tanta aves a sua volta que se não tivesse cuidado não ficaria com um peixe sequer.
A ave que havia pego o peixe, desapareceu no meio das outras, rapidamente.
Algumas de suas companheiras vendo a oportunidade saíram atrás.
Na perseguição três gaivotas ferozes tentavam pegar o peixe de sua companheira.
Esperta buscou diversos modos de despista-las.
Depois de algum tempo as três gaivotas cansadas da perseguição perceberam que não iriam pegar o peixe então desistiram da perseguição.
A gaivota desconfiada daquilo continuou seu vou desesperado.
Depois de um tempo sem ser perseguida pelas três gaivotas, resolveu buscar um local seguro para degustar o peixe.
Encontrado o lugar seguro passou a degustar o peixe.
Enquanto se deliciava o peixe começou a lembrar do pescador e sua cara de assustado e nervoso quando perdeu o peixe.
Então começou a rir.

0 comentários:

Postar um comentário

Por favor, não postar somente propagandas sobre seu blog, comentem sobre a postagem.
Ao fim dos comentários colocar o link de seu blog ou outros que desejar.
Obrigado pelo comentário.