17 de set de 2013

Eu Só Queria Ficar Mais Um Pouco - Tragédias Contemporâneas – Cap. I

Depois de um dia cansativo o casal decidiu ir até um bar próximo de casa.
Depois de algumas garrafas a conversa que antes era fria e desanimadora, tornou-se, fervorosa e animada. Ouvia-se as gargalhadas de longe.
Algum tempo depois, o tom das brincadeiras mudou, então ela decidiu que iria para casa. Ele, diferente, queria ficar.
O dono do bar cansado desejou que fossem embora.
Enquanto implorava bêbada aos pés de seu esposo, ele não estava nem ai.
Percebendo a inercia levantou pegou-lhe pelo braço e o puxou. No entanto ele continuou sentado, diferente de seu braço que havia ficado muito machucado.
Aquilo o deixou irritado, fazendo-o levantar.
Vagabunda, porque você fez isso?
Foi sem querer.
Percebendo sua alteração, afastou-se dizendo: vou para casa.
Agora, vem dizer que vai embora. Agora você não vai. Sente aqui, imperioso.
Não.
Caminhou até um pilar e se encostou.
Quero você aqui, arrastando uma cadeira.
Não.
Então pegou um copo sobre a mesa, meio, bebeu o conteúdo e jogou. O copo lançado foi em uma direção distinta que a da mulher. Mudou de direção ao se chocar ao pilar. Pedaços do copo se espalhou no ar, um deles voou até o pescoço da mulher, matando-a.

O que acham do texto?
Se quiserem complementar o texto dando continuidade a este trágico fim poderá enviar-me o texto pelo e-mail: traipu2@gmail.com, as versões serão reunidas em um novo poste e postadas aqui no blog, por favor, ao fim do texto colocar nome e se tiver blog enviar seu link juntamente com o nome.

Um comentário:

Por favor, não postar somente propagandas sobre seu blog, comentem sobre a postagem.
Ao fim dos comentários colocar o link de seu blog ou outros que desejar.
Obrigado pelo comentário.