12 de nov de 2009

A caixa misteriosa.

por Rafael Nascimento dos Santos.


Em um dia comum a qualquer um outro meus pais resolveram ir para casa de meus avós e eu que não gostava de viajar resolvi ficar em casa mesmo que eu estava com bastante saudade de meus avós, mas deixei para outra vez.

Enquanto meus pais foram para a casa de meus avós resolvi passar o dia em casa descansando a mente, e para isso passei o dia inteiro diante da TV só sair para almoçar, mas foi o dia realmente todo diante da TV.

La por volta das 18 horas, meus pais ainda não haviam chegado eu resolvi ri para a cozinha colocar a água do café para ferve para que quando eles chegassem já tivesse pelo menos a água do café fervida, enquanto eu coloquei a água para ferver desliguei a TV e liguei o radio que estava próximo da janela e comecei a ouvir musica para tentar se distrair porque eu gosatava de esta ali na cozinha e ao mesmo tempo ouvir musica enquanto fazias as coisas enquanto isso, meus pais estavam demorando e eu estava ficando preocupado com eles. Quando eu terminei de pensar nisso meus pais de imediato chegaram.

Eu como estava preocupado fui correndo imediatamente abrir o portão para meu pai entrar com o carro.

Enquanto eu conversava com minha mãe eu não percebe que meu pai havia retirado do carro uma caixa, depois de um tempo vim perceber que havia uma caixa próximo de nos. Para mim era uma simples caixa de papelão, mas com vários buracos a sua volta e isso me deixou muito curioso e daí perguntei para meu para o que havia na caixa meu pai me respondeu que era uma surpresa para mim e que só saberia se fosse lá e abrisse a caixa.

Eu como estava com medo e ansioso para saber o que havia lá dentro da caixa fui devagar para que o conteúdo que estivesse lá não viesse a me assustar porque meu pai gosta muito de brincadeiras e que na maioria eu me saio muito mau delas, aos poucos fui me aproximando da caixa, aos poucos, quando cheguei lá a caixa se mechei e eu que estava com a maior cautela fiquei ainda mais cauteloso para que o conteúdo não viesse a me assustar. Chegando ate a caixa levantei a tampa muito lentamente, ate que...

Nossa, que legal!

De que é?

É seu filho é seu, ou melhor, é nosso.

Quem te deu?Foi meu avô?

Foi seu avô que mandou e ele disse que você cuidasse dele com muito cuidado.

No primeiro momento eu achava que eu não ia parar mais de perguntar.

Ele é lindo papai, ele é amarelo com branco.

Quem escolheu esse lindo filhote para mim?

Foi sua mãe, ela escolheu ele porque gostou da cor e também porque ele é macho se fosse fêmea sua mãe não haveria escolhido.

Só tem mais uma coisinha qual é o nome que você ira dá a ele agora meu filho?

Não tenho nem idéia papai?

Vou te dá uma sugestão você gosta do nome Tob porque é um nome que eu acredito que se encaixa muito bem para ele.

Ta bom papai, de agora por diante você se chamara Tob.

Esse foi o meu melhor presente que eu havia recebido dentre vários outros que já ganhei durante minha vida.

Não é um presente estático é um presente que devemos cuidar com muito carinho, dedicação, amor, cuidados entre ourtras coisas, esse presente demonstra o quanto as pessoas a minha volta lembram-se de mim e que sempre estão tentando fazer o melhor para me agradar e que elas me fazem muito feliz.






0 comentários:

Postar um comentário

Por favor, não postar somente propagandas sobre seu blog, comentem sobre a postagem.
Ao fim dos comentários colocar o link de seu blog ou outros que desejar.
Obrigado pelo comentário.